Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul
Facebook Twitter Youtube Sound Cloud
Notícias Pesquisa em MSFundect apoia pesquisa sobre manejo sustent√°vel no Pantanal

Fundect apoia pesquisa sobre manejo sustent√°vel no Pantanal

O Pantanal é conhecido mundialmente por ser a maior planície inundável do planeta, e também por sua biodiversidade em recursos genéticos animais e vegetais, comunidades, ecossistemas e unidades de paisagem.

A pecuária bovina de corte tradicional, implantada há mais de 200 anos na região, tem ocasionado pouco impacto ao sistema, mas está deixando de ser sustentável e competitiva por vários fatores, entre os quais a diminuição da capacidade de suporte causada por espécies invasoras e baixa produtividade de pastagens nativas.

‚ÄúDevido √† complexidade espa√ßo-temporal da din√Ęmica das paisagens do Pantanal, n√£o h√° regra √ļnica de manejo das pastagens nativas e t√£o pouco para controle das diferentes invasoras‚ÄĚ, afirma a pesquisadora da Embrapa Pantanal, Sandra Aparecida Santos.

Sandra coordena a pesquisa Restaura√ß√£o e manejo das pastagens nativas do Pantanal visando resili√™ncia adaptativa e funcional, que est√° em andamento pelo Programa de Apoio a N√ļcleos Emergentes.

‚ÄúO principal desafio refere-se √† tomada de decis√£o de onde, quando e como efetuar o manejo ou restaura√ß√£o e recupera√ß√£o das pastagens nativas, referente ao controle e limpeza das invasoras, veda√ß√£o, capacidade de suporte, ressemeadura, entre outras pr√°ticas que sejam sustent√°veis econ√īmica e ambientalmente‚ÄĚ, explica a pesquisadora.

Outra decisão importante é definir quais espécies forrageiras nativas e exóticas deverão ser utilizadas no plantio ou revegetação nas áreas que perderam a resiliência, ou seja, a capacidade de recuperação natural. Estas tomadas de decisão também devem ser definidas para suplementação alimentar de pastagens nativas visando contribuir com o melhor desempenho da produtividade da pecuária.

O objetivo da pesquisa é definir práticas de recuperação e manejo sustentável de pastagens nativas e desenvolver sistemas de tomada de decisão que leve em consideração os tipos de pastagens nativas, a dinamicidade temporal e a variação espacial dos ecossistemas do Pantanal, de modo que o manejo de cada unidade de paisagem seja personalizado.

Modelos de estado e transição das principais tipos de paisagens nativas estão sendo elaborados em conjunto com experimentos de recuperação de pastagens para o desenvolvimento de sistemas ou aplicativos de tomadas de decisão. Aliado a este sistema serão gerados a publicação de um manual de boas práticas de manejo para recuperação de pastagens nativas e também um guia de manejo/identificação das pastagens nativas.

Experimentos est√£o sendo realizados nas pastagens nativas localizadas em diferentes altimetrias (√°reas altas e livres de inunda√ß√£o; √°reas sazonais com inunda√ß√£o at√© seis meses e √°reas √ļmidas,inundadas at√© 9-12 meses). As pastagens localizadas nas √°reas √ļmidas s√£o as de melhor qualidade seguida das √°reas sazonais e n√£o inund√°veis. As √°reas n√£o inund√°veis, arenosas e pobres do Pantanal possuem poucas esp√©cies forrageiras de interesse para manejo, destacando-se principalmente a grama-do-cerrado (Mesosetum chaseae) e a grama-tio-pedro (Paspalum oteroi). As demais forrageiras, em geral, s√£o pouco produtivas ou de baixa qualidade. Estas √°reas apresentam ainda baixa capacidade de suporte ou normalmente s√£o substitu√≠das por esp√©cies ex√≥ticas. Durante per√≠odos de cheia estas √°reas podem ser superpastejadas e degradadas. Resultados preliminares do experimento para recupera√ß√£o de pastagens dessas √°reas pobres, arenosas e livres de inunda√ß√£o,utilizando duas das esp√©cies forrageiras nativas (M. chaseae e P. oteroi) e as ex√≥ticas (Brachiaria humidicola) e Paspalum regneliimostraram que a gram√≠nea nativa Paspalum oteroi teve a melhor resposta em termos de cobertura do solo seguida da grama-do-cerrado e da Brachiaria humidicola cultivar Tupi.

Com rela√ß√£o aos tratamentos, observou-se que Paspalum oteroi teve melhor resposta √† aduba√ß√£o foliar em rela√ß√£o as demais esp√©cies. A esp√©cie Paspalum regnelii n√£o foi apropriada para estas √°reas pobres, arenosas e livres de inunda√ß√£o e foi testada em √°reas √ļmidas.

Muitas destas pr√°ticas de manejo est√£o sendovalidadas numa invernada degradada, na qual est√£o sendoadotadas v√°rias tecnologias conforme o estado de conserva√ß√£o e a posi√ß√£o no gradiente topogr√°fico. Com rela√ß√£o √† recupera√ß√£o de √°reas √ļmidas e sazonaisza ou substitui√ß√£o de pastagens de baixa qualidade, como o dom√≠nio de capim rabo-de-burro (Andropogon bicornis) foram testadas o plantio de P. regnelii que se mostrou adequado e adaptado a estes solos com maior teor de mat√©ria org√Ęnica. Por√©m, durante o plantio que ocorre no in√≠cio da fase chuvosa (novembro) houve estiagem e posteriormente ocorreu chuva em excesso e as pl√Ęntulas n√£o se estabeleceram. Portanto, recomenda-se que estas √°reas sejam manejadas de forma adequada para que as esp√©cies nativas de alta qualidade dominem e que n√£o haja necessidade de interven√ß√£o. Dependendo do banco de sementes existente, estas √°reas podem ser dominadas por esp√©cies invasoras como o capim navalha (Scleria sp.). Nas √°reas √ļmidas com a presen√ßa de forrageiras nativas chaves de alta qualidade, geralmente esp√©cies de ciclo C3, como o capim-de-capivara (Hymenachne amplexicaulis), capim arroz (Luziola subintegra), grameiro (Leersia hexandra), grama-do-carandazal (Steinchisma laxum) pode ser feito enriquecimento por meio de ressemeadura e tamb√©m com a veda√ß√£o durante a √©poca da infloresc√™ncia destas esp√©cies. Ou seja, nas √°reas √ļmidas recomenda-se manejo por meio de diferimento e enriquecimento por semeadura de esp√©cies chaves.

‚ÄúOs estudos deste projeto v√£o gerar v√°rias alternativas de recupera√ß√£o de pastagens para as √°reas livres de inunda√ß√£o e tamb√©m para as √°reas sazonais e √ļmidas. Com a elabora√ß√£o de um sistema de tomada de decis√£o o produtor ter√° condi√ß√Ķes de escolher a melhor alternativa de manejo‚ÄĚ, finaliza Sandra.

Sobre

Edital:Chamada FUNDECT/CNPq N¬į 15/2014 PRONEM - MS

Título do projeto:Restauração e manejo das pastagens nativas do Pantanal visando resiliência adaptativa e funcional

Coordenação:Sandra Aparecida Santos

Instituição:Embrapa Pantanal

Texto: Bianca Iglesias Foto: Divulgação

BOLETIM INFORMATIVO

MS FAZ CIÊNCIA

Nº 10

VER ONLINE
+ Edições

BASE DE PROJETOS

desenho de uma lupa

REVISTA

CORUMBELLA

Nº 04

VER ONLINE
+ Edições

Seções

A Fundect

Programas

SIGFAP

Parceiros

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Cient√≠fico e Tecnol√≥gico CAPES - Coordena√ß√£o de Aperfei√ßoamento de Pessoal de N√≠vel Superior FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial Sebrae - Servi√ßo Brasileiro de Apoio √†s Micro e Pequenas Empresas CONFAP - Conselho Nacional das Funda√ß√Ķes Estaduais de Amparo √† Pesquisa CONSECTI - Conselho Nacional de Secret√°rios Estaduais para Assuntos de Ci√™ncia, Tecnologia e Inova√ß√£o SECTEI - Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inova√ß√£o ABDI - Ag√™ncia Brasileira de Desenvolvimento Industrial